Peças feitas com madeira substituem louça e porcelana em banheiro


Novo material reduz em mais de 90% a emissão de gases de efeito estufa e economiza água e eletricidade na fabricação

O uso da madeira é apontado como um caminho para reduzir ou até zerar as emissões de CO2 em diferentes construções, de casas até grandes edifícios. E a madeira pode substituir ainda louça e a porcelana nas peças de banheiro, sendo usado para fabricar do vaso sanitário até a pia. A empresa finlandesa de design Woodio, que criou o material, afirma que as peças feitas de um composto geram 99% menos emissões em sua produção do que a cerâmica.

banheiro madeira
Fotos: Woodio

Batizado de Block, o banheiro de madeira foi desenvolvido pelo fundador da Woodio, Petro Lahtinen. O material contém cerca de 80% de madeira em volume, incorporando álamo de origem local e sobras da indústria florestal finlandesa.

As lascas de madeira são misturadas com uma combinação de poliéster de origem fóssil e resinas bioplásticas para criar um composto à prova d’água e “praticamente inquebrável”, segundo a fabricante.

banheiro madeira
Foto: Woodio

Lahtinen explica que o processo de produção não requer calor e usa apenas uma fração da água e da energia necessárias que seriam gastas na fabricação de banheiros tradicionais de cerâmica ou porcelana – estas peças são queimadas em fornos acima de 1000ºC por várias horas.

“Não há nada de errado com a cerâmica em si, mas o seu processo de fabricação tem um grande impacto ambiental”, explica Petro. “Normalmente, as cerâmicas industriais são queimadas a 1.500 graus Celsius por pelo menos 12 horas e esse calor é produzido normalmente pela queima de gás, o que obviamente causa emissões consideráveis ​​de CO2”.

banheiros de madeira
As peças podem ser compradas em diferentes cores. Foto: Woodio

No caso das peças feitas com o composto de madeira, a empresa afirma que o processo de produção gera até 99% menos emissões do que o usado para criar louças sanitárias tradicionais, dependendo do produto.

É importante lembrar que esta conta considera apenas o processo de fabricação e não o ciclo total do produto que inclui ainda a extração das matérias-primas, o transporte e descarte de materiais, por exemplo.

banheiro de madeira
Foto: Woodio

Pesquisa e desenvolvimento

O banheiro feito com composto de madeira começou a ser desenvolvido em 2017 e, desde então, Lahtinen conta que a Woodio já fabricou tudo com o material, usando uma técnica de moldagem fundida patenteada. “Basicamente, desenvolvemos moldes que podem lidar com matérias-primas não fluidas. É um método realmente inovador”, explica Lahtinen.

banheiro de madeira
Foto: Woodio

O banheiro Block demorou três anos para ficar pronto e foi desenvolvido e projetado em colaboração com o estúdio finlandês Pentagon Design.

Pela primeira vez, a madeira está sendo usada como matéria-prima para fabricar vasos sanitários tradicionais. Antes, serragem e outros resíduos orgânicos eram usados apenas em banheiros secos, para ajudar a decompor os resíduos.

banheiro de madeira
Foto: Woodio

Melhorias possíveis

Para que o impacto ambiental seja cada vez menor, a fabricante precisa encontrar alternativas para recursos de base fóssil, incluindo resina de poliéster, bem como vários aditivos e tratamentos de superfície. A Woodio planeja usar apenas resinas de base biológica quando se mudar para uma fábrica industrial nos próximos anos.

banheiro de madeira
Foto: Woodio

O fato de o material ser um compósito também tornará o banheiro quase impossível de reciclar no final de sua vida útil, que pode variar de 10 a 50 anos.

Woodio argumenta que o banheiro pode ser queimado para obter energia no final de sua vida útil, para evitar que acabe em aterros sanitários – mas este processo acabaria emitindo carbono na atmosfera.

banheiro de madeira
Foto: Woodio


Acesse o link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade