Conheça o primeiro arranha-céu de madeira da América Latina


0Shares

Visualizações 13

O desenvolvimento tecnológico do setor de construção permite a constante evolução dos empreendimentos em termos de estrutura, inovação e sustentabilidade. Na Patagônia chilena, por exemplo, foram iniciadas recentemente as obras do primeiro arranha-céu de madeira da América Latina! A seguir, confira mais detalhes sobre o projeto.

O primeiro arranha-céu de madeira da América Latina

Recentemente, na cidade de Coyhaique, o escritório de arquitetura Tallwood Architects deu início à construção do primeiro arranha-céu de madeira da América-Latina. O projeto inovador, nomeado Tamango, terá 12 andares e será um edifício estruturado por madeira engenheirada. É a primeira vez que arquitetos da região utilizam esse material para investir em um edifício de grande porte.

O método de construção utilizado está alinhado a alternativas sustentáveis que visam, entre outras metas, compensar o volume de CO2 emitido na queima de lenha para manter o conforto térmico das residências. Além disso, uma equipe multidisciplinar buscou novas soluções sustentáveis para garantir eficiência energética e acústica ao Tamango.

Saiba mais sobre o arranha-céu de madeira
PROJETO TAMANGO | FOTO: TALLWOOD CONSULTORES

Por dentro do arranha-céu

O primeiro arranha-céu de madeira da América Latina foi idealizado como uma construção eficiente em diversos sentidos. Para aliar conforto e funcionalidade, o projeto contou com um estudo de envoltórias térmicas em eficiência energética, liderado por especialistas do Chile, do Canadá e da Finlândia.

Em seu interior, o Tamango conta com estruturas de madeiras dos tipos CLT, LVL e MLC projetadas previamente, junto de madeira serrada certificada. O edifício foi projetado em paralelo a um modelo BIM, que permitiu resultados precisos nas estruturas pré-fabricadas e agilidade na montagem de painéis.

Para esse mesmo processo, diferentes elementos de madeira com tamanhos ajustáveis foram criados, entre vigas, painéis e pilares. Juntas, essas estruturas irão conferir alta resistência à construção, com um peso significativamente inferior na comparação com materiais como aço e concreto.

Outra vantagem conferida pela estrutura do Tamango são as propriedades térmicas da madeira, que também possui capacidade de manter e liberar umidade. Essas características interferem positivamente no conforto dos ocupantes e na eficiência energética do edifício.

Aplicações sustentáveis em arranha-céus
PROJETO TAMANGO | FOTO: TALLWOOD CONSULTORES

Aplicações sustentáveis em arranha-céus

Convencionalmente, os arranha-céus têm o concreto como material predominante, o que resulta em alta emissão de CO2 na atmosfera, contribuindo com a poluição do ar.

Em contrapartida, alternativas sustentáveis na execução de arranha-céus têm ficado mais comuns, como forma de mitigar os impactos ambientais gerados. O uso da madeira como elemento estrutural no Tamango é uma delas.

madeira laminada cruzada (CLT), por exemplo, é uma das soluções utilizadas pelos arquitetos chilenos no projeto, por ser um material que se adapta às condições e normas regionais. Além de ser uma matéria-prima renovável, esse material permite o desmonte e o reúso após o fim do ciclo de vida do edifício.

Outro benefício é que cada quilograma da madeira pode capturar 1,8 kg de CO2 durante a fabricação do material. Soma-se a isso a montagem a seco, silenciosa e sem resíduos, que contribui com a redução do nível de contaminação na cidade de Coyhaique – um dos mais altos da América Latina.

No âmbito sustentável, esse arranha-céu de madeira se destaca pelas estratégias de eficiência energética, como já mencionado. O aquecimento por meio de bombas elétricas e da pele térmica utilizada irá reduzir em 75% as despesas mensais com aquecimento e em 60% o consumo energético da construção.

Com estrutura inovadora e soluções sustentáveis, o Tamango desponta como um modelo pioneiro a ser seguido por futuros projetos arquitetônicos, revolucionando as construções convencionais.

Fonte: ArchDaily Galeria da Arquitetura

0Shares



Acesse o link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade